Após polêmica nos pênaltis contra o Uruguai, Dorival rebate críticos

Dorival ficou fora da roda dos jogadores antes da disputa de pênaltis contra o Uruguai, na Copa América, que acabou com eliminação do Brasil

A eliminação do Brasil para o Uruguai, pelas quartas da Copa América segue repercutindo. O treinador da Seleção Brasileira, Dorival Júnior falou, em entrevista ao GE, sobre a questão que fez com que as redes sociais caíssem em peso sobre o técnico: ter ficado fora da roda de jogadores, antes dos pênaltis.

Dorival rebateu os críticos e afirmou que era um absurdo a polêmica “por uma simples foto”.

“Achei um absurdo tudo o que fizeram. Em momento algum me questionaram a respeito de maneira mais direta… Nem sabia daquele assunto. Por uma foto, interpretaram de tal forma que parecia um absurdo de outro mundo. Então, eu preciso ter uma prancheta na mão com os nomes para passar um sentido de organização em cima de um grupo? Me desculpem, mas foi um absurdo o que fizeram, todas as polêmicas em cima de uma simples foto”, disse Dorival.

De acordo com Dorival, faltou respeito por parte de quem o criticou. O treinador reafirma que interpretaram as imagens de forma “leviana”.

“Aqueles que emitiram opinião deveriam pensar muito para falar de um profissional. Se não existe um respeito neste sentido, que me vejam como pai de família, profissional acima de tudo, que respeita tudo e todos, e aqueles que se dizem não me respeitaram. Lamento a situação, fico chateado, mas é uma situação passageira em cima de um profissional que já viveu muitos casos”.

O treinador da Seleção Brasileira garante que os jogadores estavam treinados, e para ele, aquele momento antes da disputa de pênaltis são para os jogadores. Por isso, ele se mantém afastado nesses momentos.

“Em todas as cobranças que eu participei, eu nunca entro naquela roda. […] No minuto final da partida, já definimos quais seriam os batedores. Geralmente, eu fico bem afastado. Se pegar imagem de outros jogos, podem acompanhar que não entro ali. O momento é do jogador. Dele para com ele. Eu não gosto de participar e evito, por ser o momento de tranquilidade e de lembrar tudo aquilo que você fez”, garante Dorival.

Por que Dorival voltou para a roda?

Por fim, Dorival explica que foi falar com a equipe de arbitragem sobre qual jogador brasileiro ficaria fora da disputa de pênaltis, já que o Uruguai contava com 1 jogador a menos, por conta da expulsão de Nández.

“Quando terminou a partida, eu, por trazer isso desde quando atleta, não gosto de ficar ali no meio. Eu não preciso estar com uma prancheta na mão ou com a ordem de batidas, que já tinha sido definida. Eu tinha uma auxiliar ali. O quarto árbitro tinha me chamado porque queria saber qual jogador ficaria fora das cobranças porque o Uruguai teve um jogador expulso e esse corte precisava ser anterior ao início da partida. Quando eu retornei, eu não iria falar nada, mas resolvi falar a respeito da concentração. Foi a única coisa que eu abordei, mas percebi a equipe tranquila”.

Com a eliminação do Brasil, as semifinais da Copa América ficaram definidas com: Argentina x Canadá e Colômbia x Uruguai. O próximo compromisso oficial da Seleção Brasileira pelas Eliminatórias, em Setembro, contra a seleção do Equador.

 

 

Reportagem: Cleverton Silva / Metrópoles

Comentários