Cães e bombeiros do Paraná embarcam para o RS para ajudar em buscas por vítimas

Avião da Casa Militar também levou kits de nutrição parenteral para vítimas internadas

O Governo do Paraná segue prestando o apoio ao Rio Grande do Sul com o envio de equipes e mantimentos para atender as vítimas das chuvas que atingiram a região. Neste domingo (19), uma equipe do Corpo de Bombeiros composta por três bombeiros e dois cães embarcou com destino à região serrana do Vale do Taquari onde foram registrados deslizamentos de terra.

Os binômios, que é como são chamadas as duplas compostas pelo cão e pelo bombeiro, vão trabalhar na busca por pessoas desaparecidas em algumas das áreas mais afetadas pelas chuvas.

“São áreas onde a água já baixou, mas há muita lama, terra e escombros. Os animais têm a mobilidade necessária de se deslocar com mais facilidade por este terreno e de identificar, pelo odor, onde há vítimas”, afirmou o comandante do Canil Central do Corpo de Bombeiros, tenente Daniel Kaneko Leal.

Eva e Skull, os dois cães enviados, são treinados desde filhotes para fazer este tipo de busca. Os dois também contam com as certificações necessárias para atuar em desastres com deslizamento de terra. Atualmente, o Corpo de Bombeiros do Paraná tem seis animais treinados e certificados para este tipo de ocorrência.

“São animais que trabalham em dupla com seus condutores. Eles têm um vínculo muito forte, que ajuda neste tipo de trabalho tenso e difícil. São animais que já passaram por várias provas e testes para se preparar pra este tipo de busca. Com toda a certeza eles vão ajudar muito nas buscas pelo treinamento que têm e pela capacidade olfativa”, explicou o comandante.

A previsão é que a equipe fique no Rio Grande do Sul cerca de uma semana. Caso seja necessário continuar com os trabalhos, deve haver um revezamento dos binômios do Paraná. “Depois de um tempo, estes animais precisam voltar para descansar. Mas conforme for necessário, enviaremos novos binômios para seguir nas buscas”, disse.

INTERNADOS – O mesmo avião da Casa Militar que levou os bombeiros também estava carregado com três kits de nutrição parenteral (NPT), uma espécie de alimentação em soro para pessoas internadas. Dois dos kits com bolsas de soro têm como destino pacientes que estão na Santa Casa de Alegrete e outra caixa de suplemento será enviada até a cidade de Santiago.

AJUDA – O Paraná tem prestado apoio às cidades gaúchas com o envio de forças de segurança, equipamentos e alimentos. Além de dezenas de bombeiros para trabalhar nos resgates, foram enviados policiais militares para ajudar a coibir roubos e saques nos locais mais afetados, policiais civis para apoiar as autoridades locais e profissionais da Polícia Científica.

Por meio da Coordenadoria da Defesa Civil, já foram enviados mais de 8 mil toneladas de alimentos e mantimentos arrecadados pela campanha SOS RS, liderada pela primeira-dama Luciana Saito Massa.

O Governo do Estado enviou também viaturas, caminhões-tanque, embarcações e helicópteros para o Rio Grande do Sul, que estão sendo usados em diversas frentes de trabalho, além de bolsas de sangue, medicamentos, profissionais de outras áreas.

BALANÇO – De acordo com o governo do Rio Grande do Sul, 463 municípios gaúchos tiveram estragos registrados decorrentes das chuvas. Segundo o boletim divulgado pelo governo gaúcho neste domingo, 76.955 pessoas estão em abrigos e 540.633 estão desalojadas. Ao todo, 155 pessoas morreram, 89 estão desaparecidas e 806 se feriram.

 

Fonte: AEN

Comentários