Cambará recebe selo por projetos de desenvolvimento sustentável

Programa do Sesi visa reconhecer e valorizar os municípios que investem em projetos de sustentabilidade

Ocorreu no último dia 5, no Campus Indústria – SESI/FIEP – Federação das Indústrias do Estado do Paraná, em Curitiba, a cerimônia de premiação do Selo ODS – Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que reconhece empresas, indústrias, instituições de ensino, públicas e organizações da sociedade civil, que desenvolvem projetos visando o desenvolvimento sustentável, baseado em agenda mundial das Nações Unidas.

Cambará recebeu menção honrosa pelos projetos “Cambará  Empreendedora – ODS 8” – que tem o objetivo de promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo, e trabalho decente para todos – área de atuação: Geração de Emprego e Renda – Área de abrangência: Comunidade em geral e Juventude de 15 a 29 anos, elaborado pela diretora da secretaria da Indústria e Comércio, Angélica Cristina Cordeiro Moreira; e, “Recicla Cambará – ODS 5” – que tem como meta, alcançar igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas – Áreas de atuação: Geração de Emprego e renda, meio ambiente – Área de abrangência: Comunidade em geral e Mulheres, de autoria do servidor da prefeitura Alexandre Latoelis, da área de convênios.

O que são os ODS?

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) são uma agenda mundial adotada durante a Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável em setembro de 2015 composta por 17 objetivos e 169 metas a serem atingidos até 2030.

Nesta agenda estão previstas ações mundiais nas áreas de erradicação da pobreza, segurança alimentar, agricultura, saúde, educação, igualdade de gênero, redução das desigualdades, energia, água e saneamento, padrões sustentáveis de produção e de consumo, mudança do clima, cidades sustentáveis, proteção e uso sustentável dos oceanos e dos ecossistemas terrestres, crescimento econômico inclusivo, infraestrutura, industrialização, entre outros.

Os temas podem ser divididos em quatro dimensões principais: social: relacionada às necessidades humanas, de saúde, educação, melhoria da qualidade de vida e justiça; ambiental: trata da preservação e conservação do meio ambiente, com ações que vão da reversão do desmatamento, proteção das florestas e da biodiversidade, combate à desertificação, uso sustentável dos oceanos e recursos marinhos até a adoção de medidas efetivas contra mudanças climáticas; econômica: aborda o uso e o esgotamento dos recursos naturais, a produção de resíduos, o consumo de energia, entre outros; institucional: diz respeito às capacidades de colocar em prática os ODS.

Os ODS foram construídos em um processo de negociação mundial, que teve início em 2013 e contou com a participação do Brasil em suas discussões e definições a respeito desta agenda. O país tendo se posicionado de forma firme em favor de contemplar a erradicação da pobreza como prioridade entre as iniciativas voltadas ao desenvolvimento sustentável.