Polícia Ambiental prende dupla por pesca e caça proibida

De acordo com a Polícia Ambiental, o material apreendido seria utilizado para pesca predatória e caça no Rio das Cinzas, segundo a dupla detida.

Fotos: Divulgação/Polícia Ambiental

Na tarde de sexta feira (17), a equipe da Polícia Ambiental Força Verde abordou um caminhão guincho plataforma com uma embarcação pronta para ser colocada no Rio das Cinzas, na BR-153, em Guapirama. Duas pessoas foram detidas.

Na embarcação, os policiais encontram mais de 500 metros de redes de malhas diversas e uma tarrafa, além de faróis alimentados por bateria para carros, uma fisga para caça, e um tatu galinha (Dasypus novemcinctus) abatido em uma caixa de isopor, espécie nativa na região.

De acordo com a Polícia Ambiental, o material apreendido seria utilizado para pesca predatória e caça no Rio das Cinzas, segundo a dupla detida.

Diante das constatações, os detidos e o material apreendido foram encaminhados à 35ª Delegacia de Polícia Civil de Joaquim Távora para lavratura do flagrante delito.

O comandante do 4º Pelotão de Polícia Ambiental Força de Verde de Jacarezinho, subtenente Claudio Henrique Cavzzani, ressalta que o simples fato de estar portando materiais e petrechos proibidos nas margens dos rios configura infração e a posse de animal silvestre se enquadra nos crimes ambientais.